segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Caso solucionado

Este é o Zelão e não tenho mais dúvidas.

qual desses dois rapazes joga no flamengo?...


Destruindo mitos - parte III: a verdade sobre Zelão

Zelão, nosso mais novo comentarista anônimo, como se sabe, se esconde por trás de outro leitor, provavelmente assíduo deste espaço.

Alguns textos atrás, levantei a suspeita sobre o Zelão ser o tal RF.

O presidente, no exercício de suas atribuições e na condição recente de destruidor de mitos, inicia agora a perseguição a Zelão.

Como sugestão do próprio RF, o presidente foi atrás do endereço IP do tal Zelão. Eis o que o Presidente descobriu:

RF

A prova de que não sou o Zelão. Duas postagens ao mesmo tempo.

31.08.09 - 8:42 pm

IP: 189.59.73.130

Zelão

Sábado é contra o Sport na Ilha e depois o clássico contra o Fluminense(em 87 América x Bangu também era clássico, 20 anos depois...)

31.08.09 - 8:41 pm

IP: 189.59.73.130


Fosse o Presidente um sujeito incauto, ele cravaria agora: Zelão é RF (ou Roberto Fonseca, para quem não sabe). Mas não. O Presidente, na incessante busca pela verdade baseada em fatos, foi a fundo na investigação e descobriu mais fatos, ou melhor, "IPs" reveladores. Senão vejamos:

Marcelo Ramos

Gostei: Nuzman ($$)

31.08.09 - 9:08 pm

IP: 189.59.73.130


Ou seja: Mais provável seria que o tal Zelão fosse nosso companheiro Comendador, vascaíno provocador e que labuta no mesmo ambiente que RF e Zelão. Caso encerrado?

Ainda é cedo. Por que um outro colega especialista em chistes jocosos também entrou na lista dos suspeitos. Flamenguista, ele na verdade talvez seja o principal candidato a Zelão, pelo teor das mensagens até agora publicadas. Vejamos:

Otto

Não duvide de Papai Joel, Jones!

30.08.09 - 11:12 pm

IP: 189.59.73.130


Quando o Presidente estava prestes a encerrar sua caça ao Zelão, eis que me aparece a revelação mais surpreendente. A do candidato menos suspeito. A do que não teria nenhum motivo para ser o Zelão. A do que é o mais atacado pelo Zelão. Mas tudo isso pode ser estratégia dele para incriminar seus adversários. Reparem, então, caros amigos, em quem também está na lista dos possíveis réus:

cm

vai procurar o Belchior na torcida do Ceará e vê se não toma novo preju no Maraca, Zelão!!!

31.08.09 - 9:38 pm

IP: 189.59.73.130

Assim
sendo, apresentados os dados, os fatos e os suspeitos, o Presidente pergunta: quem diabos é o Zelão? Conto com a astúcia de vocês para descobrir o nome do espertalhão em 24 horas. Têm carta livre para realizarem qualquer investigação. A Lei Marcial e o Estado de Sítio passam a valer a partir deste instante, e até as 22h de amanhã. Apurem, amigos, e votem na enquete ao lado: Quem é Zelão?

Valeu Juvenal

Fechou a malfadada janela de transferencias para a Europa. Hernanes fica, Miranda também. Bom ter um presidente que pensa algumas vezes mais no time que na grana. Pode ser até irresponsável, afinal ofereceram (dizem) uns U$ 12 milhões pelo zagueiro, o que é um dinheirão, mas a torcida gosta.

a verdade sobre robinho

o manchester city bateu o portsmouth por 1 x 0. deve ter sido uma pelada.
gol de emmanuel adebayor, que formou dupla de frente com carlos tevez.
robinho? banquinho.
abre o olho d*nga!

embalos de sábado à noite

vamos ao que interessa:

argentina 2 x 0 brazil.

dois gols no primeiro tempo.

Piquezinho revoltado

Pode até não ter demonstrado ser filho de quem é dentro das pistas, mas fora delas a lingua afiada é a mesma:

Sobre Briatore (no Autosport):

"Ele é um ignorante quanto à Fórmula 1. Talvez por causa de todas as coisas que não me favoreciam, ele me colocava em um patamar tão baixo que simplesmente não ligava. Não entendia o que estava acontecendo com a equipe. Se você ouve ele falando no rádio é como uma piada. Ele não tem a menor ideia do que está acontecendo na corrida. Às vezes ele pergunta ao piloto que tipo de pneu está sendo usado quando isso é óbvio. É como ouvir a minha irmã falar sobre carro".

O problema é que sobre a nova polêmica do acidente de propósito ele não disse nada. Alguém aí acredita que ele ainda volta a pilotar um F1? Tenho minhas dúvidas.


nosso chororô de sempre

tudo bem que o time é limitadíssimo, não consegue definir o jogo, o goleiro toma frango, o zagueiro faz lambança etc.

mas os juízes e bandeirinhas também têm dado valiosa colaboração para o rebaixamento do Botafogo.

ser garfado pela segunda vez dentro de casa, com bola que saiu meio metro e um pênalti não marcado por uma "questão de interpretação" de mão na bola/bola na mão, é sina alvinegra: tem coisas que só acontecem no engenhão.

e pior do que isso é ouvir comentarista do sportv dizendo que a culpa é da torcida e do estádio, porque se não tivesse pista de atletismo e o juiz fosse pressionado mais de perto, ele marcaria os lances polêmicos.

ou seja: a solução para o Botafogo é voltar para o Caio Martins. Ou passar a mandar seus jogos no aprazível e acolhedor estádio do Cave, no Guará - com preliminar do Botafogo-DF.

Destruindo mais um mito: São Paulo virou a mesa em 1991

Saiu no site da Revista Época:

O São Paulo caiu, sim, para a segunda divisão no Campeonato Paulista de 1990.
A polêmica é antiga, atiçada pelo clubismo cego e pela falta de memória do brasileiro. Foi reavivada por uma matéria da Folha de S. Paulo (para assinantes) da quarta-feira, 21 de janeiro de 2009, que questionava uma frase do guia oficial do Campeonato Paulista, publicado esta semana pela Federação Paulista de Futebol (FPF). "O São Paulo cumpriu uma campanha ruim, não se classificou nem na repescagem e foi rebaixado para a segunda divisão."

"FPF rebaixa o clube e 'suja' título de 91", escreveu a Folha. Diante da indignação dos são-paulinos, a FPF recuou e divulgou nota oficial dizendo que o texto de seu próprio guia "não procede". Culpou pelas informações o historiador Rodolfo Kussarev, que por sua vez culpou o livro A História do Campeonato Paulista (Publifolha, 1997), escrito pelo autor destas linhas e por Valmir Storti, à época repórteres da própria Folha de S. Paulo.

Procurado pelo autor da matéria, o repórter da Folha e comentarista da ESPN Brasil Rodrigo Bueno, às 18h daquele mesmo dia 21, consultei meu colega Valmir, hoje repórter freelance, e enviamos à Folha a seguinte declaração em comum.

"O livro foi escrito com base nas informações publicadas nos jornais da época, entre eles a própria Folha, onde os dois autores trabalhavam como repórteres em 1997, ano do lançamento do livro. Para esclarecer de vez a polêmica do rebaixamento ou não do São Paulo, sugerimos que a Folha reproduza o que ela mesma publicou em sua edição de 20 de junho de 1990."

Infelizmente a Folha só publicou a primeira parte de nossa declaração. Não acatou nossa sugestão: reproduzir o que ela mesma publicou em sua edição de 20 de junho de 1990.Se o tivesse feito, seria obrigada a reconhecer: o guia da Federação Paulista estava certo. O São Paulo caiu, sim. De forma insofismável.

Como a Folha não o fez, o fazemos a seguir. Não houve meio-termo nem subjetividade nessa queda, como será provado abaixo com o texto do próprio jornal, publicado naquela ocasião.Por mais que desagrade os são-paulinos, a verdade é a que segue:

Em 1990, o Campeonato Paulista foi disputado por 24 times. Havia a percepção de que eram times demais. Convencionou-se, então, que apenas 14 times disputariam o campeonato de 1991 – os 14 primeiros do certame de 1990. De alguma forma, o São Paulo "conseguiu" ficar em 15º, depois de ser eliminado na primeira fase (que classificou 12 times) e novamente eliminado numa repescagem (que classificou outros dois, completando 14). Para não melindrar susceptibilidades, o regulamento de 1990 dizia que "não haveria descenso". Era só uma fórmula de cortesia: os times que não entrassem entre os 14 disputariam o que, na prática, equivaleria a uma segunda divisão.

Esse regulamento não foi cumprido. Diante do rebaixamento do São Paulo, houve uma virada de mesa. Os times rebaixados em 1990 (não só o São Paulo, mas outros importantes, como a Ponte Preta) ganharam o direito de lutar por duas vagas nas finais. Foi assim que o São Paulo conseguiu a façanha, inédita no futebol mundial, de ser rebaixado em um ano e campeão no ano seguinte!O argumento dos são-paulinos, portanto – de que o acesso no mesmo ano "já estava previsto" – é falso e errôneo.

Para não prolongar a explicação, reproduzo o texto da Folha de S. Paulo de 21 de junho de 1990 – dia seguinte ao dia em que o São Paulo caiu.


"SÃO PAULO VAI DISPUTAR A SEGUNDA DIVISÃO EM 91
Fernando Santos
Da Reportagem Local
O São Paulo foi eliminado pelo Botafogo na repescagem do Campeonato Paulista deste ano e vai disputar a Segunda Divisão em 91. O São Paulo goleou ontem o Noroeste por 6 a 1 no Morumbi, mas ainda dependia da derrota do Botafogo para se classificar. O time de Ribeirão Preto empatou em 0 a 0 com a Internacional em Limeira.No próximo ano, o São Paulo vai disputar a série B do Campeonato Paulista, sem direito a lutar pelo título. É uma nova fórmula aprovada pelo conselho arbitral de clubes em janeiro. Farão parte dessa série os 10 clubes eliminados do campeonato deste ano mais quatro que vão subir da Divisão Especial.(...) Resta ao São Paulo a chance de subir para a série A em 92. Apenas o campeão da série B sobe (...) Esta fórmula foi aprovada por unanimidade por todos os 24 clubes que iniciaram o campeonato este ano, segundo o presidente em exercício da Federação Paulista de Futebol, Antoine Gebran.'Vamos cumprir a lei. Lei é lei', disse o diretor-adjunto do São Paulo, Herman Koester (...) Segundo ele, o São Paulo vai mesmo disputar a Série B, uma Segunda Divisão que só não recebe essa denominação por uma questão de nomenclatura jurídica. (...) Já o diretor de futebol Fernando Casal de Rey, 47, ainda não se deu por vencido. Ele disse que vai acionar o departamento jurídico do clube para saber se a aprovação da fórmula do campeonato de 91 é legal. Casal de Rey disse, sem ter certeza, que não existe um documento assinado pelos clubes sobre o assunto. Assim, ele poderia recorrer à Justiça Desportiva para mudar a fórmula. Ou seja, apelar para o tapetão. 'Estamos vivendo um pesadelo', disse Casal de Rey."
O resto é história conhecida. Houve a virada de mesa e, embora o São Paulo tenha disputado o equivalente à segunda divisão em 91, classificou-se para as finais, eliminando o Palmeiras, que vinha do grupo mais forte.
A Folha também ouviu, naquela ocasião, são-paulinos ilustres, como José Victor Oliva, o vocalista do Ultraje a Rigor, Roger, e o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Almir Pazzianotto. Todos reconheciam o rebaixamento, repudiavam a virada de mesa e reafirmavam que o São Paulo voltaria à primeira divisão na bola.Estes são os fatos.
P.S.: Como o clubismo costuma influenciar a opinião até dos jornalistas que discutem polêmicas futebolísticas, cumpre informar o time de coração do autor deste texto. Ele é vascaíno. E promete que daqui a 20 anos não dirá que o clube dele não caiu.
O link:
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI24813-15260,00-O+DIA+EM+QUE+O+SAO+PAULO+FOI+REBAIXADO.html
Nota do blog: Polêmicas clubísticas a parte, belíssimo o texto do jornalista André Fontenelle. Quem entrar no link aí de cima poderá ver a reprodução das páginas da Folha de São Paulo do dia posterior à queda são-paulina.

domingo, 30 de agosto de 2009

pura emossão

campanha de renato gaucho à frente do fluminense/unimed neste brazileiro-2009:
1 x 2 atletico-mg (f)
1 x 1 cruzeiro (c)
0 x 1 palmeiras (f)
0 x 1 atletico-pr (f)
5 x 1 sport (c)
2 x 2 vitoria (f)
1 x 3 coritiba (c)
0 x 1 são paulo (f)
0 x 0 barueri (c)
0 x 2 santos (f)
dez jogos, uma vitória, três empates e seis derrotas...

desperdício & omissão

a juventus de turim bateu a roma por 3 x 1 na capital italiana.
o craque felipe mello fez o terceiro.
mas lembra do diego? foram dois golaços de diego.
agora fiquei na dúvida... quem é mesmo o reserva do kaká na seleção brazileira?

Aula de anti-jornalismo na F-1

O que se viu, jornalisticamente, no GP da Bélgica de F-1 hoje foi uma lição de antijornalismo.

O Reginaldo Leme tava trazendo uma história bombástica (para quem não viu ou ouviu, a história é que a FIA botou uma empresa independente para investigar o Flavio Briatore e tem fortes indicios de que ele mandou o Piquetzinho bater, provocar um acidente no exato local e momento em que ele bateu e provocou um acidente no GP de Cingapura no ano passado, pra forçar o safety car a entrar na pista e dar a vitória ao Alonso) que, inevitavelmente, compromete o Piquet tanto quanto o Briatore.

Antes que o Reginaldo pudesse dar os detalhes da história, o louco do Galvão ficou berrando que quem fez essa denúncia tem que pagar caro porque ele não acredita que o Piquet faria isso e tal. Tipo não deixou o Reginaldo continuar.

Em outro momento, talvez com um pouco de vergonha, deixou o Reginaldo prosseguir. E o comentarista disse, com base em fatos das investigações (e não apenas em opinioes) que o desfecho se encaminha para a conclusão de que o Piquet realmente provocou a batida no referido lugar. Cita, inclusive, depoimento do Massa (ou do Rubinho, não lembro agora) sobre a natureza esquisita da batida ("Não é normal bater ali daquele jeito, não tem como fazer isso", teria dito o Massa - ou Rubinho), corroborando a suspeita da FIA.

Claro que ficou uma saia justa sem tamanho, porque, se o Briatore for culpado, como eu disse, tão culpado quanto ele terá sido o Nelsinho, que participou de tudo e não denunciou nada.

Acho que inclusive seria o fim da curta e patética passagem do filho do Piquetzão na Fórmula 1. Mas o mais insuportavel disso tudo foi o Galvão jogando pano quente em cima do trabalho jornalístico que vai render muito assunto durante a semana. Te garanto que se o suspeito fosse francês, espanhol, inglês ou alemão, ele teria defendido uma investigação profunda e ainda levantado suspeitas sobre o caráter do cara, etc.

Aguardemos.

Atualização: o mais bizarro é que já se passaram três horas da denúncia e não tem nenhuma linha sobre o assunto no G1.

Celeiro de bons técnicos

Depois da invejável campanha de Andrade no comando do Mengão, outra cria rubro-negra começa a ganhar as manchetes do mundo tudo no começo de sua carreira como treinador de futebol. Vejam:

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/italiano/0,,MUL1285845-9848,00-LEONARDO+SOBRE+HUMILHACAO+NO+CLASSICO+O+MILAN+AINDA+BUSCA+SUA+IDENTIDADE.html

Musa do domingo

Monica Bellucci

brazil: potência olimpika

uma semana después de sair sem medalhas do mundial de atletismo na alemanha,
o brazil hoje sai sem medalhas do mundial de judô na holanda.
daniel hernandes era a última esperanza verdamarela, mas levou um ippon dum camarada uzbeque e outro dum sujeito lituano.
ficam aqui, mais uma vez, meus cumprimentos a carlos arthur nuzman e à kartolada do cob, sempre diligentes em suas ações e sempre dispostos a dividir com seus atletas o peso dos eventuais frakassos.
bom ver o rico desempenho de nosso país em searas que sempre lhe foram favoráveis: judô e atletismo.
viva o rio-2016!

Será que ele chorou?

Fiquei sabendo hoje: Bebeto de Freitas, ex-presidente do Botafogo, deixou o Atlético-MG.

tênue equilíbrio

deu a luz verde e rubens barrichello deixou o carro patinar.
percebo que o rubens tem o mesmo problema que eu:
controlar a embreagem.
imagino como rubinho se sairia nas ladeiras d'aclimação

You know that I can use somebody

A Folhasp publicou neste domingo uma reportagem sobre o zagueiro Miranda, do Trico.

Além de suas habilidades futebolística, ele se destaca por NÃO ter empresário. Lá pelas tantas, ele encaixou a última peça no quebra-cabeça que eu, humildemente, venho construindo aqui no Cbet.

Abre aspas:
"A escolha do jogador de não ter empresário é tão incomum que deixou admirados até seus companheiros de seleção. Miranda esteve nas cinco últimas listas de convocação de Dunga. "Os colegas ficam surpresos e perguntam como eu cheguei à seleção sem ter um empresário. Fico feliz porque foi com minhas próprias pernas", afirma.
(...)
A exposição obtida graças às convocações para a seleção brasileira tornou-o mais visado. Além de assediado por clubes estrangeiros, o beque voltou a ser alvo de empresários. "Muitos me procuram querendo me agenciar. Mas, se cheguei à seleção sem eles, por que vou querer um agora?".

E agora, presidente White Martins?
Continua acreditando na inocência de Bunga, na existência do Conejo da Pascoa, e que os presentes que você ganha em dezembro vem mesmo do Lapônia?

Não percam

Hoje
16h - Santos x Fluminense
18h30 - Botafogo x Grêmio

Meu palpite
Santos 1 x 2 Fluminense
Botafogo 2 x 0 Grêmio

Obs.: eu nunca ganhei na loteria esportiva

a redenção de um craque

leonardo moura pediu a pelota e, com a autoridade dos grandes, bateu o penalty contra o santo andré.
foi aplaudido, fez as pazes com o povo e levantou a camisa para mostrar uma mensagem qualquer na camisa de baixo.
recebeu o cartão amarelo e, como estava pendurado, leo moura não viaja para c*ritiba enfrentar o atlético-pr. se deu bem.

sábado, 29 de agosto de 2009

no country for old men

flamengo explorando frenéticos contra-ataques no marakas.
denis marques, zé roberto & petkovic descendo para cima do zagueirão fernando (42 anos) e do arqueiro neneca.
marcelinho carioca em campo e agora entraram maldonado, no flamengo, e rodrigo fabri, no santo andré.
sim, parece showbol, mas é a terceira rodada do returno do brazileiro-2009.
(em tempo: segundo a reporter do sportv, fabri a recém se recuperou de uma "distensão reto-abdominal".)

será que dá?

fisichella na pole. rubinho em 4º. button em 14º. emossão na fórmula 1. no campeonato mais surreal das últimas décadas!

o ataque do amor

ricardo gomes e seu amigo jason podem ir afiando a peixeira no spfc.
o returno do brazileiro-2009 promete ser emossão.
não tanto pelo duelo de amanhã, no morumbas, mas pelo que pode vir aí pela frente.
obina shock e vagner love juntos no parmêra, hein.
josé geraldo couto, pra variar, foi no cerne da questão em sua coluna de hoje na folha:
"o palmeiras conta agora com dois atacantes sorridentes, pitorescos, cheios de amor para dar. (...) sobretudo nestes tempos bélicos, em que jogadores se digladiam em campo, torcedores matam uns aos outros nas ruas e dirigentes invadem vestiários com brucutus armados..."
*não sei de ti, mas eu bem que queria essa dupla no meu time.

sábado de muita emossão

manchester united e arsenal, às 13h15
milan e internazionale de milano, às 15h45
flamengo e santo andré, às 18h30

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Edmundo é animal

A Raposa Feroz da Rainha da Borborema afundou o Jacaré no Estádio Ernani Sátyro, O Amigão, na pequenina porém heróica Campina Grande, esta noite, com gol de Edmundo, aos 10 minutos da etapa final. Gol este, que tirou o hexacampeao paraibano da lanterna da gostoooosa Série B.

Alo, alo seu Luiz, aquele abraço!

a festa continua

faço questão de deixar aqui os meus parabens
à equipe do vaisco da gama e à toda sua torcida
por mais um belo espetakulo no marakas.

o flu pode renascer

e a unimed escancarou o cofre.

nos últimos dias, o flu ganhou um zagueiro bem elogiado (gum), um lateral bem rodado (Paulo César) e dois gringos que, teoricamente, são bons de bola: o equatoriano urrutia e o argentino ezequiel gonzales.

se fred se recuperar a tempo, e renato gaúcho não atrapalhar, o flu terá um time bem acima da média de seus concorrentes diretos na briga para escapar do despenhadeiro.

com este elenco bem azeitado, não será surpresa para este comentarista uma sequência de vitórias que livre os grenás de um rebaixamento que parecia irreversível.

Destruindo mitos: a Seleção de 1982

Publicado ao mesmo tempo em www.joselitando.blogspot.com

No dia 5 de julho de 1982, nasceu, por circunstâncias diversas, um dos maiores mitos da história recente do Brasil. Naquele dia, no já demolido estádio de Sarriá, na cidade de Barcelona, na Espanha, a derrota de uma Seleção Brasileira indisciplinada taticamente, irresponsável, inconsciente e preguiçosa ganhou proporções épicas. O time, nada mais que uma equipe mediana e que contava alguns craques – exatamente como outras tantas seleções brasileiras – , ganhou status de representação do “futebol bonito”, do “futebol menino”, alegre e vistoso. “Esse é o futebol brasileiro”, gritam até hoje as viúvas de 1982. As gerações mais novas cresceram ouvindo essa bobagem, essa falácia que de tanto que foi repetida, soa como uma verdade universal. Mas é chegada a hora de botar o castelo de areia abaixo.

Em 1982, já no período final da ditadura, o Brasil estava completamente sem rumo social, político, cultural e esportivo. A política militar de construir estádios gigantes Brasil afora para aquietar os ânimos da população já não estava mais surtindo tanto efeito. Para quem havia conquistado três copas do mundo em uma dúzia de anos, ficar outros 12 sem sequer chegar a uma final era uma porrada e tanto na auto-estima. A carência de ídolos, o patriotismo exacerbado e a ascensão naquele momento de jogadores do Flamengo (representados por Zico, Júnior e Leandro) só serviram para popularizar ainda mais aquele “bando” de atletas treinados caoticamente por Telê Santana e que acabaram equivocadamente transformados em mitos. Se não fazemos nada na economia, nem na política, temos que mostrar ao mundo o que sabemos fazer: jogar bola e meter gols. Não importa o resultado.

O que ninguém conta direito para vocês, caros jovens amigos, é que o “meter gols” daquela época foi em cima da inexpressiva Nova Zelândia. Ou da periclitante Escócia – seleção esta que jamais venceu partida e sequer passou da primeira fase em nenhum dos diversos mundiais que disputou. Brasilzão este que suou sangue para ganhar do mediano escrete soviético, outro selecionado também sem representação histórica alguma no futebol mundial.

A única vitória digna de registro foi sobre a capenga seleção da Argentina, que tinha um Mario Kempes velho, um jovem Maradona caneleiro que só sabia sentar a porrada nos adversários – foi expulso na partida, após violenta entrada em Batista – e que havia perdido da Bélgica, debutante em copas do mundo. O 3 x 1, com direito a sambadinha do displicente Junior, nos deu a vantagem do empate para a partida contra a Itália, criando a ilusão de que os europeus seriam presas fáceis para nós. Ledo engano.

Os italianos, que brincaram de empatar com Camarões e outras tranqueiras na primeira fase, nem precisaram jogar muito para derrotar o Brasil com relativa facilidade. Tamanha foi a moleza que um sujeito que havia ficado um ano e meio sem jogar bola (por conta de escândalos de corrupção no futebol italiano) meteu três gols em nós. A maioria decorrente de erros grotescos da nossa defesa.

Acessem este vídeo para entender melhor o que estou dizendo.



Vejam o primeiro gol da Itália. Cruzamento de Cabrini. Há cinco brasileiros contra dois italianos. O Rossi caminha a passos largos e lentos, sob os olhares letárgicos de Luizinho. Pior que isso só mesmo o gol perdido por Serginho Chulapa na sequencia. Nem mesmo o Ciel seria capaz de tamanha monstruosidade. E o Roberto Dinamite no banco...

Os poucos lampejos de genialidade, restritos ao meio-de-campo deste selecionado, resultaram num gol de empate de Sócrates. Mas como o time do Telê era o time do Telê, o atleticano Toninho Cerezo incorporou as cores da camisa que vestia para acertar um passe primoroso para... Paolo Rossi. Vejam que lambança histórica. A tenebrosa zaga, formada por Oscar e Luizinho, por sua vez, estava tão fora de foco no jogo ou fora de forma física que ficou a ver navios, comendo poeira. Não dá vontade de apedrejar esses caras?

Novamente, para conseguirmos o empate, Zico, Falcão e Sócrates tiveram de suar bastante. Mas para ganhar copa do mundo tem que ter estrela, amigo. E time que tem Zico não ganha copa do mundo. Isso foi escrito há 100 mil anos.

Pior: time que tem Toninho Cerezo não ganha nem par ou ímpar. Vejam outra pérola do ex-meia do Patético-MG: ele dá uma cabeçada ridícula, tentando recuar a bola para Waldir Peres. O goleiro, que já era horrível, não conseguiu pegar a pelota, claro. Escanteio. Na cobrança, a Itália faz tabelinha de cabeça na grande área, ninguém marcando ninguém, até que uma bola sem-vergonha é espirrada para a pequena área do Brasil. Rossi nem precisou ser oportunista nem nada. Chutou para o único lugar que dava e decretou a derrota do Brasil. Detalhe odioso: no maior estilo “Roberto Carlos e a meia de 2006”, Júnior aparece no meio da pequena área, com a mãozinha pro alto pedindo impedimento, dando condição total ao italiano e sem mexer um centímetro no lance. Patético.

Mais revelador ainda: completamente abatido e derrotado em campo, o Brasil ainda tem a ajuda considerável da arbitragem no lance seguinte. Antognoni recebe um passe certeiro de Paolo Rossi e marca o que seria o quarto gol italiano. Talvez por piedade, o árbitro Abraham Klein, de Israel, anula o gol. No fim, como não tínhamos nenhum atacante decente, o pobre do Oscar ainda tentou empatar em cabeçada prontamente defendida por Dino Zoff, um goleiro de 40 anos que disputava sua quarta copa do mundo.

As viúvas de 1982 ainda se remoeram mais quando, 12 anos depois, o Brasil de jogadores menos fanfarrões, mais disciplinados e eficientes fez bonito o que os pseudo-heróis de Telê e Cia não conseguiram: venceram a Copa do Mundo. Execrado pelos cegos da subjetividade, em sua má-fé, cínica e obtusa, o time de Parreira, em uma avaliação sóbria, homem a homem, também leva a melhor sobre os patéticos atletas que foram brincar na Espanha. Vejamos:

Goleiro: Ponto para 1994.

Taffarel é anos-luz melhor que Waldir Peres. Jogou três copas, não falhou em nenhum momento decisivo. Pelo contrário, pegou foi muito pênalti na hora que precisamos dele. Waldir Peres? Vejam a estréia dele na Espanha: http://www.youtube.com/watch?v=1Mq38IEFJHo

Laterais: Ponto para 1982 com um empate.

Jorginho e Leandro? Pau a pau. Considero empate.

Branco e Junior? Bem, apesar de o Branco ter jogado bem as três copas que disputou, de ter feito o gol cala-a-boca, de ter anulado o Overmars, de ter entrado na fogueira e não ter pipocado e de ter estrela de vencedor, ainda vou dar essa canja pro Junior. Mesmo o nosso querido Leovegildo não tendo jogado bem nem em 1982, nem em 1986, já no meio-de-campo.

Zagueiros: Mais dois pontos para 1994.

Não dá pra comparar Aldair e Márcio Santos, nossa melhor defesa em todas as copas, com Luizinho e Oscar. Piada.

Meio-de-campo: Três pontos para 1982 e um para 1994.

Dunga foi muito mais jogador que Cerezo. E não fazias as lambanças que o ex-jogador do Galo fez em momentos decisivos.

Mauro Silva era um tanque, um baita jogador. Mas não há termo comparativo com ele em 1982, pois o lunático time do Telê não tinha volantes do mesmo tipo. Mazinho e Zinho eram horríveis. Então, Sócrates, Zico e Falcão levam essa sem muito esforço.

Ataque: Dois pontos para 1994.

Romário e Bebeto meteram gols decisivos sempre que jogaram juntos, se entendiam em campo e fizeram história na Seleção Brasileira. Já Éder e Serginho Chulapa...

Placar final: 1994 leva a melhor em seis posições. 1982 em quatro. E uma dá empate. Mesmo que haja uma ou outra discordância sobre esta avaliação feita acima, não será suficiente para dizermos que o timeco que apanhou no Sarriá merece muito mais o nosso respeito que a geração campeão em gramados americanos.

Mesmo o técnico de 1982 levou anos para ser reconhecido por alguma coisa. Até conquistar os títulos pelo São Paulo dez anos depois, Telê Santana era visto como símbolo de fracasso, de pé-frio e de sujeito sem estrela, pelos inúmeros campeonatos perdidos quando treinava equipes bem melhores que as outras (vide Atlético-MG em 1987, só para citar um exemplo).

Portanto, garotos e garotas, jovens e não tão jovens, sempre que falarem do time de 1982 com este endeusamento expresso, desconfiem. E retruquem com convicção, argumentação e fatos: não é verdade. Aquele time é uma grande farsa. Valorizem quem foi lá, mostrou o futebol como é que é, como as equipes de 1994 e 2002. E se for para respeitarem devidamente alguém que perdeu copa, olhem com mais carinho para 1998: fizemos bons jogos, perdemos a final, mas chegamos lá e fomos vice-campeões. Nas últimas dez copas do mundo, nosso pior resultado foram quintos lugares. Adivinhem em que posição chegamos em 1982?

É goool! De verdade!

Mendoza acaba de marcar para o Emelec! Agora, no placar, Emelec 1 x 1 Zamora

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

É gooooooooool!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Tudo de mentirinha, mas são golaços. Foram escolhidos no programa Game Up, da ESPN Brasil. Vi lá no site deles que tem vídeos de semanas anteriores.

http://espnbrasil.terra.com.br/ultimas/post/71090_OS+CINCO+GOLS+MAIS+BONITOS+DO+MUNDO+VIRTUAL

Mary Soccer Boot

Olha o tipinho da moça que vai ter um filho do goleiro do framengo: http://extra.globo.com/esporte/video/2009/13973/.

Depois, assistam o vídeo da "ex-mulher", ao lado.

Coisa pra macho

Duvido alguém encarar Emelec x Zamora FC, pela Sul-Americana, que está passando ao vivo na Sportv. Impossível ver um jogo desses.

pé inchado & mão quebrada

zé roberto também desfalcará o mengão. viva.
parece que ele caiu de mau jeito e machucou a mão.
a noitada depois do flaflu deve ter sido boa.

Quantos minutos até a primeira pedrada?

Dunga acabou de chamar Sandro, do Inter, para o lugar de Josué.

Estou contando aqui desde o horário da publicação, quantos minutos passarão até que db acuse o treinador brasileiro de ter feito esta convocação para levar grana numa futura transação que fatalmente acontecerá.

Deveria ter chamado Lucas, Grafite ou Denilson, dirá meu dileto amigo da pequenina porém heróica CG.

Aguardemos, pois.

a vida passou na janela...

juan maldonado & leonardo moura, até dia desses, eram os principais jogadores do time mais querido do brazil.
eles eram lépidos e insinuantes, armavam o time do flamengo e se lançavam ao ataque como os ponteiros de outrora. tricampeões kariocas de futebol, os dois rapazes foram seguidamente eleitos, em recentes temporadas, entre os melhores de suas posições nos torneios nacionais.
leo moura & juan. heróis da raça. a torcida rubro-negra queria os dois camaradas na seleção brazileira. nada menos que isto: os dois juntos. e d*nga, como sempre, demorou, demorou. mas acabou convocando - cada um na sua vez - para um par de joguinhos insossos.
e assim, meio de repente, alguma cousa qualquer se perdeu. algo aconteceu.
e aqueles jogadores já não eram mais tão eficientes. já não encantavam mais. perderam espaço. d*nga logo deles se esqueceu e assim como chegaram, um de cada vez, ambos se foram do time nacional. sem deixar rastro, nem saudades.
pior. o que era velocidade e tesão virou lerdeza e omissão no flamengo. alternavam partidas boazinhas e partidas péssimas. prendiam demais a pelota, ralentavam a peleja, tiravam o pé, forçavam jogadas, erravam passes, desguarneciam a defesa, armavam contra-ataques para os oponentes. sentavam no gramado a reclamar do juiz, do adversário, do colega de equipe, da pelota.
um deles bateu boca com o preparador físico e com o treinador porque não queria ficar correndo no treino. o outro aparecia nos jornais populares por conta dos ousados cortes de cabelo e das namoradinhas funkeiras. um deles aproveitou o momento mais importante de sua equipe na temporada, a final de um mísero estadual, para dar piti e demonstrar seu precário espírito esportivo. o time foi campeão, mas o camarada já tinha se tornado piada publika. o outro descansou a beleza, se achando bom demais praquilo tudo, tentou ser vendido pro inter de porto alegre, pro cska do zico, pro raioqueoparta.
brigado com o treinador, um deles apareceu machucado num treino qualquer, entrou na faca e não é mais visto. já era vaiado em campo, pela própria torcida, a cada toque na bola. e o outro também passou a ser vaiado pelos seus torcedores. até que ficou chateadinho, por injustiçado que se sentia, e comemorou um gol vagabundo xingando e humilhando sua torcida. depois também se machucou num treino qualquer. e, como o companheiro, saiu de cena sem ser notado.
em outros tempos, nem faz muito, a simples ideia de perder leo & juan instavala o paniko entre a kartolada do flamengo. os dirigentes garantiam que eles não seriam vendidos assim no mais, não. eles eram a alma da equipe. mas perceba que, hoje, ninguém mais toca nesse tema. e o diabo é que a tal "janela de transferencias" fecha na próxima segunda-feira e bem que o flamengo adoraria se livrar de alguns fantasmas e ainda receber uns cobres.

Correio Braziliense de hoje, quinta-feira, 28 de agosto

“O (sic) torcida do Vascão está saindo do armário pra dar um show em todos os estádios do Brasil”

Tarciane Sousa Ramos

O pior resultado

fla e flu fizeram ontem mais um jogo desprezível (pobre cimento, pobres mariposas), e o resultado final, com a passagem heróica do tricolor à próxima fase da Sulamiranda depois do empate em 1x1, não poderia ser pior para as duas equipes.
Linhas atrás, nosso amigo Berna vaticinava que o mata-mata mequetrefe da Bulamericana era o que de melhor o flamengo poderia exigir de si mesmo em termos de conquista para este ano que insiste em não acabar. Pois a participação da rapeize do mengão no certame já era.
Para o fluminense, a Gulamericana se apresentou como uma obrigação sórdida imposta a um time que já tem preocupações demais com a posição incômoda no campeonato brasileiro. Pois bem: o time da laranjeiras ainda vai ter que continuar esquentando a mufa e dividindo as atenções entre duas competições por mais algum tempo.
O que será dos dois bandos de peladeiros depois de ontem??

Papo de Ronaldinho

Ronaldinho Gaúcho disse que vive sua maior fase no Milan, que o Leonardo "dá confiança" pra ele. O time perdeu trocentos jogos na pré-temporada, mas estreou com vitória no Italiano e o mané já tá todo prosa.

Cara-de-pau

O André Lima teve a cara dura de dizer que não foi intencional a mãozada que deu na bola pra fazer o segundo gol do Botafogo no empate em 3 x 3 com o Curíntia. Mas tá ameaçado de punição na Justiça Desportiva.

Eu acho merecido que seja suspenso. Se estão punindo jogadores que dão porrada e o juiz não vê na hora, por que não mandar pro chuveiro a posteriori quem simula pênalti, faz gol de mão e coisa parecida sem que o lance seja percebido pelos árbitros ruins e/ou mal intencionados na hora da peleja? O Luiz Mendes e outro comentarista da CBN diziam ontem que não tem nada a ver, o que acontece no gramado fica no gramado. Tudo bem que é bacana ver o time rival perder roubado, mas vamos aceitar mesmo aquele papinho do João Havelange de que o erro é um ingrediente essencial do futebol? Pelamordosmeusfilhinhos!

Daqui a pouco vamos perdoar políticos que roubaram mas não foram pegos no flagra. Ih, já fazemos isso!

grandes ídolos do desporto nacional: vágner benazzi

a portuguesa de desportos empatou com o vila nova em casa. logo depois do jogo, um conselheiro da lusa invadiu o vestiário levando dois seguranças armados. o camarada foi lá cobrar "atitude" da equipe. depois dessa, o treinador renê simões pediu pra sair. e o craque edno disse que na lusa não quer jogar mais. renê ficou apenas três jogos na portuguesa.
para seu lugar... chegou ontem mesmo ao canindé... vágner benazzi.
benazzi era treinador da portuguesa, ano passado, na primeira divisão. foi ele que, ao longo da segunda divisão de 2007, conduziu o bravo clube luso de volta à elite nacional. mas cornetaram tanto o sujeito, que os kartolas acabaram metendo o espinoza (!?) em seu lugar. deu no que deu: o time caiu de volta pra segundona e hoje amarga na mão do vila nova. agora benazzi é solução!
te digo que acompanho o trabalho de vágner benazzi de andrade, paulista de osasco, 55 anos, há mais de uma dekada. desde que, na temporada 1998, benazzi foi o mentor do maior gama de todos os tempos. o gama campeão da segundona do brazileiro. na bola e com legitimidade. sem virada de mesa, sem champanhota, sem tapetão. um gama que deixou sua marca na historya do desporto neste país...
marcelo cruz; paulo henrique, gerson, jairo e rochinha; deda, kabila, ésio e william; romualdo e nei bala. (e o insinuante e driblador nei junior sempre entrando.)
foi o apogeu do gama. e a consagração popular de vágner benazzi.
o curriculum de nosso treinador impressiona.
campeão paulista da série a3 com o sãocarlense (1989) e, em seguida, campeão da série b com o união barbarense (1990). note que a "série b" é tipo a quarta divisão do estadual paulista. onde só os fortes sobrevivem. pois benazzi repetiu o título com o taquaritinga (1992). e ainda ganhou a série a3 mais uma outra vez (portuguesa santista em 1995) e também a série a2, de novo com o time de santa barbara d'oeste (1998). depois de arrebentar no gama, benazzi foi campeão catarinense (figueirense-2003) e campeão cearense (fortaleza-2005).
num país em que qualquer paulo césar gusmão acaba tratado como "professor" e qualquer d*nga capachão assume o selecionado pátrio, é evidente que sobra pouco espaço para um trabalhador como vágner benazzi.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Ímola

Na última vez que Airton e Wilians estiveram na mesma equipe o acidente foi na primeira curva.

Pguemier League do Andgade

David, Emerson, Wilians, Lenon and Everton

BREAKING NEWS do CBET: Benazzi empregado de novo

Benazzi acaba de assumir a Portuguesa.

Sem mais para o momento.

viva a copa sulamerikana!

não queria te falar aqui sobre isso ahora.
mas, vá lá, daqui pra pouco o time perde e, pronto, fica por isso mesmo.
seguinte: se o clube de regatas do flamengo ainda quiser ganhar um título nesta temporada 2009 - o trikarioca em cima do foguito não vale, já não faz mais nem cosquinha - este jogo esvaziado de logo mais à noite periga ser, em verdade, o mais importante compromisso rubro-negro até o momento.
sim. o fla-flu desta infame noite de quarta-feira pela copa sulamerikana. o espetáculo será apresentado para o cimento das arquibancadas do marakas e para as mariposas que se encantarão com os refletores da enorme arena desportiva. nem mesmo a tevê tá levando muita fé na peleja - tanto que anteciparam jogos da próxima rodada do brazileiro-2009.
mas... o flamengo, se papai do céu miserikordioso nos abençoar em sua infinita piedade, não deve cair à zona de rebaixamento do brazileirão. pois tem gente ainda pior que os aspirantes do mengão, a começar pelo fluzão. e também já ficou mais do que claro que o rubro-negro não tem pelota pra chegar perto da fila para a libertas-2010. (e os reforços anunciados hoje, álvaro & maldonado, me dão vontade apenas de fechar este parênteses.) de modo que nosso destino no certame nacional é tentar ganhar do santo andré, arrancar um empatezinho com o fogão e rezar pra desta vez apanhar de pouco do c*ritiba. é isso. com sorte será isso. tomara que seja tudo.
e ficou assim então: a sulamerikana não tem graça, nem charme, nem tesão. mas dá uma graninha. ajuda a pagar o hospital do kleberson e as nights do adriano imperador. e te deixa levantar um kaneco vagabundo no final do ano. dá até pra fazer que nem o colorado e ir lá pruma surub*nha no japão.

e o verdadeiro basketball brazileiro

e o nosso bravo selecionado pátrio acaba de bater a republika dominicana em sua estreia na copamerika de bola-ao-cesto. o placar foi até alto (81 x 68), tipo terceiro quarto de nba, pra refletir mui bien o que se viu em quadra... uma espécie de peladão.
peritos no desporto garantiram em unissono, nas duas emissoras que transmitiram a peleja, que os dominicanos são fortes cotados para uma das quatro vagas que a competição reserva pro mundial. se for isso mesmo, teremos mais peladas pela frente - já temos um promissor brazil x venezuela amanhã.
o time dominicano é meio cada-um-na-sua. quando a bola cai nas mãos do rapaz de nome alex garcia, dá certo essa bela tactica. o camarada, sozinho, marcou 21 pontos no brazil - mandando de tres e mandando chuá. ainda bem que os pivos porradeiros dominicanos estouraram as faltas e, então, o brazil enfim conseguiu se safar no quarto quarto.
leandrinho, aquele da nba, não jogou lhufas. assim como seu brother popstar varejão. o cabeludo pivô-e-maskote do cleveland foi visto errando bandejas. deprê. thiago splitter fez tres faltas logo no primeiro quarto e dali em diante ficou boa parte da partida sentado no banquinho. e o craque marcelinho, cestinha do mengão multicampeão, é reserva nesse time. abre o olho, moncho monsalve!

O verdadeiro futebol inglês


Por ordens expressas do Presidente, fui buscar em Londres um estádio para visitar pelo CBET. De principio a orientação era clara: nada de Emirates Stadium, Wembley ou Stamford Bridge. CBET é roots e vai atrás de futebol de verdade, de futebol paixão, sem petrodólares no meio.

Na verdade, Londres tem 5 equipes na Premier League e conseguir entradas para partidas de Arsenal ou Chelsea fora do black market (pra lá de 100 libras) é impossível para quem não é sócio. Então melhor para os nossos objetivos. Me concentrei em Fulham, Tottenham Hotspur e West Ham e depois de alguma pesquisa fiquei entre dois jogos: Fulham x Chelsea, num domingo pela Premier, ou West Ham x Millwall, pela Carling Cup numa terça pela noite.

A lógica e a logística ambas conspiraram para que o jogo escolhido fosse Fulham x Chelsea. O estádio do Fulham é bem mais perto de onde estou e o jogo, bem mais atrativo já que assim poderia conferir como anda um dos favoritos ao título inglês sob o novo comando de Carlos Ancelotti. West Ham x Millwall parecia trash demais até mesmo para o CBET.

Lendo o noticiário de hoje me deparo com notícias de invasão de campo, brigas de torcedores e facadas na partida em Upton Park, campo do West Ham. Ainda teve gol nos minutos finais, prorrogação e classificação dramática. West Ham x Millwall é o East London Derby e mesmo com o Millwall na 3ª divisão a rivalidade continua em alta. Foi a volta dos hooligans e do caos ao futebol inglês, noticiaram os tablóides. E eu perdi esse espetáculo!

Fulham x Chelsea é o West London Derby, mas o clima do jogo não lembrava nada de uma rivalidade acirrada. Desde que o Chelsea foi transformado num time grande por Roman Abramovich não tem muito o que discutir por aqueles lados da capital. A torcida do Chelsea (onde eu estava) ficou com um quarto do Craven Cottage e calou em todos os momentos as familias do Fulham, que lotaram o resto do pequeno estádio (25 mil torcedores). Dentro de campo, um ataque contra defesa que resultou num fácil 2 x 0 para o Chelsea, Drogba e Anelka. Do lado de fora as duas torcidas se misturavam tranquilamente e os policiais bocejavam. Todos sabiam quem manda no futebol inglês - a grana.

São as duas caras do futebol inglês. O passado, de West Ham/Millwall, e o presente e futuro de Fulham/Chelsea. Qual o verdadeiro? Eu diria que nos instintos os ingleses preferem o primeiro, mas o dinheiro e o marketing já apagou isso. O que importa são os sheiks.

patéticos cariocas - capítulo 4, versículo 3

Do Painel FC, da Folha de SP:

"O G4, grupo que reúne os quatro grandes paulistas, já acertou contrato com a AmBev, que vai explorar a marca dos clubes em alguns de seus produtos, como cervejas e refrigerantes. "Que contrato bom nós fechamos, hein, Andres?", repetia o presidente Marcelo Teixeira ao corintiano Andrés Sanchez."

enquanto isso, no rio de janeiro, times de igual ou maior tradição dependem das canetadas do governador, prefeito, presidentes de estatais e de ministros para conseguir patrocínio.

iniciativa privada, só quando dá direito à interferência nas contratações - do treinador ao gerente de futebol.

e, ainda assim, com essa injeção de dinheirama pública ou particular, só lutam para sobreviver na Série A ou para se destacar na Série B.

libertadores? nunca mais...

mas, pra quem precisa levantar um caneco e assim anestesiar sua torcida, sempre há uma esperança: vem aí o kariokão 2010!!!

Não que eu queira pegar no pé...

...mas a mesma capa do globoesporte.com que lembrou a conquista da Libertadores em 1998 mostrou o vídeo abaixo, do dia 10 de novembro de 1996:

No dia 26 de agosto de 1998

Blogueiros, alegria!!!

. O Vasco da Gama precisa de sete vitórias e um empate (22 pontos) para garantir o retorno do time para a Série A, e ainda faltam 18 jogos.

. O Botafogo tem que conquistar 24 pontos para permanecer na primeira divisão.

. Já o Fluminense precisa, apenas, de um milagre se não quiser disputar a segunda divisão em 2010.

Afinal, estamos todos com saúde.
Alegria!!!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

miguel, o nosso velho conhecido

adriano imperatore chegou atrasadinho na gavea.
quarenta minutos.
mas entrou em campo pra treinar e... sentiu a coxa.
está fora do fla-flu de amanhã pela sulamerikana.
como já tinha forçado um amarelo no 3 x 0 do hawaii,
o rapaz também está de altas no kampeonato brazileiro.
escapou de enfrentar o santo andré no marakas. mandou bem.

Momento Mundial de Atletismo



Há tempos não vejo Guilherme Rieth Goulart...

Tamo na área

De volta à civilização, aos poucos vou (vão) me informando a respeito do mundo das quatro linhas. Até agora, após um mês de chá de sumiço, soube do seguinte:

1) Como previsto, o Patético não é mais líder do Brasileirão. Tão dizendo pelas bandas de Minas que o time mais loser do país é igual tartaruga em cima de árvore: ninguém sabe como subiu, mas todos têm certeza que vai cair.

2) São Paulo, Palmeiras, Goiás e Inter tão na ponta. O Cruzeiro caminha pra chegar lá. Inter e Goiás vão amarelar. Avaí é a novidade da vez. Breve futuro cavalo paraguaio.

3) O freguês Framengo continua pagando mico, Adriano enganando, Botafoguinho e Fluzinho lutando contra o rebaixamento. A meta carioca de ao menos um representante na segundona será cumprida.

4) E o Vascaiu? Como de praxe, os bacalhaus só saem de casa na boa. Vão subir com folga pra voltar a brigar pra não cair no ano que vem. "Me engana que eu gosto!"

5) O Curínthia... não vai a lugar nenhum.

Lembra do Amaral?

Lembra daquele volante incansável, revelado pelo Palmeiras, que chegou a ser convocado para a Seleção?

Pensei que tinha parado de jogar. É uma figuraça: está na Austrália, frequentando igrejas sem entender nada e só gritando "aleluia"

o tristão & os tristinhos

segundo o mathematiko tristão garcia:
há 97% de chances de algum time karioca cair pra segundona
e há 3% de chances de os três times kariocas cairem juntinhos

Está aí ó...

O vasco

foi

um

dos primeiros

a virar a mesa

e

não pode

reclamar

Vejam:

1) O regulamento do Campeonato Brasileiro de 1974 previa que a final do campeonato teria como mandante a equipe com melhor campanha ao longo de todo o campeonato. No caso o jogo seria no Mineirão, uma vez que o Cruzeiro tinha a melhor campanha, no entanto a equipe mineira foi punida, devido problemas ocorridos em um jogo anterior realizado no Mineirão frente o próprio Vasco da Gama. A CBD (atual CBF) não apenas tirou a partida final do Mineirão como colocou no Maracanã, isto é, o regulamento foi ignorado.

2) Em 1983, quando ficou em nono no estadual daquele ano, o Vasco deveria disputar a Taça de Prata (Segunda Divisão). No entanto, o critério para definição dos participantes do Brasileirão daquele ano (os primeiros colocados do estadual) foi deixado de lado (VIRADA DE MESA), e o Vasco foi convidado a disputar a Taça de Ouro 1984, quando também conquistou o vice-campeonato.

3) Na Primeira Fase do Campeonato Brasileiro de 1986, o regulamento previa a classificação de 6 equipes em cada um dos grupos que contava com 11 participantes. A equipe carioca fazia má campanha e inúmeras manobras foram feitas tendo em vista punir outras equipes, com perda de pontos, entre elas o Joinville e a Portuguesa. A solução perpetrada pelo Conselho Nacional de Desportos foi aumentar o número de equipes classificadas, o que significou a classificação do Vasco para a Segunda Fase. Ficara definido que, no ano seguinte, "apenas" 36 clubes disputariam a primeira divisão, o que excluiria, dentre outros, Vasco - caso tivesse sido realmente eliminado na primeira fase - e Coritiba, o então campeão. Para evitar mais um rebaixamento do Vasco, surgiu o Clube dos 13.

jogar dominó nas europa

com o time do flamengo em panderacos, te digo que a gavea deve estar o chaos.
nessa hora de terror e paniko, com a piazada entrando na fogueira e os marmanjos se escondendo no departamento médico, fico um tanto mais aliviado ao ver a figura soberana de adriano. me acalenta a alma rubro-negra sua envergadura moral e futebolística.
bom saber que podemos contar com nosso experiente e tranquilo imperador.
não é mesmo, adriano?
"Voltar à Europa é consequência. Mas tenho o pensamento de ficar no Flamengo e estar perto da minha família. A diferença é que estou com a cabeça no lugar agora, mais maduro e muito feliz. Se eu estiver muito bem durante um período, com certeza se tiver uma proposta legal para mim e para o Flamengo poderei sair."
(nada mal para quem tinha se aposentado dia desses, hein?)

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

petizada

o flamengo tá treinando duro para o campeonato karioca de aspirantes de 2010...
wellinton, airton, rômulo, lenon, camacho, rafael galhardo, jorbison, bruno paulo.
machucados e "machucados":
leonardo moura, juan maldonado, toró, kleberson, petkovic, emerson e everton silva.
casos perdidos:
bruno zousa e zé roberto, que sequer se machucam ou se "machucam".
de amargar.

Novas orientações

Seguindo as novas orientações do blog de que ninguém pode mais tripudiar de ninguém, criei um pequeno teste para medir o grau de conhecimento dos grandes blogueiros. Não é necessário fazer nenhum comentário, aquele que comentar terá automaticamente todos os pontos anulados.

Façam a correlação com calma e boa sorte!

Chororô=

Império do mal=

Virada de mesa=

Recorde do ano =

Patético=

As Marias=

Coloradas=

Chiqueirão=

Bambi=

Porco=

Gambá=

Sereia=

Avaí é aqui


"ô ô ô Cadê o imperador?"
Foi o que gritou todo o Havaí, ontem.

Novo Messi?

Claro que é um exagero da imprensa argentina.

Pode ser apenas mais um jogador 1º de abril. Podem ser apenas lampejos de craque em um jogador apago. Pode ser até que não se adapte ao Brasil. Pode também brigar com os companheiros de grupo, ser afastado e virar um problema. Podem muitas coisas. Mas se esses poréns forem dissipados, o Corinthians parece ter contratado um baita jogador. Vejam:

Promoção

Camisa do Fluminense está sendo vendida por apenas R$ 59,90 ou três de R$19,97.

A força da Série B

Corinthians, Avaí, Barueri e Santo André conquistaram, no campo, o direito de disputar a Série A em 2009 e não estão fazendo nada feio.

Avaí - 4º lugar com 34 pontos (9 vitórias e 7 empates)

Corinthians - Campeão paulista e da Copa do Brasil, ocupa a 7ª posição com 32 pontos (9 vitórias e 5 empates)

Barueri - Têm 32 pontos e já está em 8º lugar (8 vitórias e 8 empates)

Santo André - Com 24 pontos está na 15ª posição (6 vitórias e 6 empates)

E ainda tem gente que pensa que Série B é fácil.

Calcinha preta

Estava atrás desta imagem que vi na transmissão do pay-per-view. Detalhe: a irônica faixa foi levantada antes de a bola rolar ontem no Maracanã. Não se sabe se o torcedor em questão continua com o mesmo bom humor...

Série Campeões Brasileiros

Inter, 1979.

A maior máquina de futebol a vencer um campeonato brasileiro chama-se Internacional de Porto Alegre de 1979. Trata-se de único caso de título invicto em todas as edições do nosso mais importante torneio nacional.

Mas há um dado triste deste torneio: por desavenças com a fórmula de disputa, São Paulo, Santos, Corinthians e Portuguesa recusaram-se a participar do campeonato. O governo militar dilatara o certame para inacreditável 94 clubes.

Assim, os times de São Paulo e Rio de Janeiro entrariam na segunda fase, depois de disputar um Torneio Rio-São Paulo. Os quatro clubes supracitados, no entanto, pleitearam adentrar no campeonato apenas na terceira etapa. O pedido não foi aceito e, em protesto, houve o boicote.

Dos paulistas, apenas Guarani e Palmeiras (campeão e vice do torneio anterior e já beneficiados pelo privilégio de entrar na terceira fase) participaram da disputa.

A final tem figuras folclóricas e históricas. Do lado colorado, o polêmico Mário Sérgio e o gênio Ênio Andrade. Do lado vascaíno, vejam só, o treinador era ninguém menos do que Oto Glória.

As duas finais foram disputadas em apenas três dias: 20 e 23 de dezembro de 1979. No primeiro jogo, no Rio, 2x0 pro Inter com gols de Chico Spina.

A volta, no Beira-Rio, 2x1 para os gaúchos, com gols de Jair e Falcão. Wilsinho descontou.

As escalações:

Internacional: Benitez; João Carlos, Mauro Pastor, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro; Batista, Falcão e Jair; Valdomiro (Chico Spina), Bira e Mário Sérgio. Técnico: Ênio Andrade.

Vasco: Leão; Orlando, Ivan, Gaúcho e Paulo César; Zé Mário, Paulo Roberto (Xaxá) e Paulinho (Zandonaide); Catinha, Roberto Dinamite e Wilsinho. Técnico: Oto Glória.

Como a vitória foi invicta, vale informar as estatísticas coloradas: 23 jogos, 16 vitórias, 7 empates, 40 gols pró e 13 contra.

Um dado curioso para nós, moradores de Brasília: o Guará foi o último colocado do torneio, com oito jogos, dois empates e seis derrotas. César, do América-RJ, foi o artilheiro do campeonato, com 13 gols.

domingo, 23 de agosto de 2009

não dá pé

no meu tempo, hawaii era só onda de surfista...

cirque du pacaembu

quem foi ao pacaembu nesse domingo foi premiado com um verdadeiro espetáculo de ilusionismo e contorcionismo.

primeiro, o botafoguense André Lima utilizou a mão para completar o cabeceio e empatar a partida em 2 x 2.

depois, o corintiano jorge henrique deu um salto quádruplo dentro da área para simular um pênalti, utilizando a mesma artimanha que desenvolvera, com eficácia, ao defender as cores do alvinegro carioca, fazendo assim o corinthians obter novamente a vantagem - sendo que o primeiro desempate nasceu de uma falta inexistente marcada pelo juizão "que faz parte do processo de renovação de nosso quadro de árbitros", segundo o especialista da vez.

por sorte, também teve futebol e, graças a uma bela cobrança do Lúcio Flávio, o Botafogo saiu com o resultado merecido: o empate.

pena que, nesse campeonato, o time tenha adotado a estratégia Robin Hood: tirar pontos dos times grandes fora de casa para entregar aos pequenos no Engenhão.

Arraste-me para o inferno

A única coisa bonita que o Fluminense mostrou hoje à tarde no Maraca foi a nova camisa, grená e verde. O time é um bando. Sem coordenação, sem criatividade, sem controle emocional, sem talentos individuais (talvez Conca seja a única exceção). E sem técnico. Que Renato Gaúcho não é grande coisa, todos sabíamos. Existia, pelo menos em mim, a esperança de que, como "motivador", o cara pusesse uma pilha nesta mulambada. Nos primeiros jogos isto até aconteceu. Mas a total falta de posicionamento e de articulação de jogadas expôs definitivamente sua incompetência como comandante. Está tão desanimado à beira do campo que engoliu a arrogância de outrora.

Fizemos um primeiro tempo pífio. Maicon arriscou dois chutes com perigo de fora da área. E só. O Barueri, muito mais organizado, entrava com facilidade em nossa defesa e só não saiu com vantagem pro intervalo por sorte nossa. Na etapa final, o panorama era o mesmo. Até que, aos 27, eles tiveram um expulso (o vermelho foi justo, Reverendo, o cara deu porrada no Maicon sem bola). Com um jogador a mais, o Flu encontrou mais espaços. E teve duas ou três boas chances para abrir o placar. Numa delas, o Ruy(m) até deu azar. Mas jogando aquele futebolzinho seria muito injusto o tricolor vencer.

0 x 0 e uma certeza: o Fluminense vai ser rebaixado de novo. Podem até mandar o Gaúcho embora, mas quem vai topar substituí-lo a esta altura do campeonato? E não é só isso. O time tem vários jogadores ruins: João Paulo, Diguinho, Marquinho, Carlos Eduardo, Fabinho, Ruy. Isto sem contar nos barrados EdCarlos, Wellington Monteiro e Augusto. Luiz Alberto está velho, não aguenta mais correr. Roni também. Pro time melhorar, teriam que ser contratados dois laterais, um volante e um meia de bom nível, pelo menos. Quem? Não tem...

Vou pro cinema agora ver um filme bastante apropriado para a ocasião: "Arraste-me para o inferno". O Fluminense já caminha pra lá a passos largos...

momento ruim

qual a grande diferença entre o vaiscão e o fluzão?
o vaisco da gama, pelo menos,
costuma ganhar dentro de casa depois que o juizão expulsa jogadores adversários...

gripe aviária

algo me diz que o atletiko mineiro será uma das sensações da copa sulamerikana de 2010

É bom lembrar que o Eurico já se foi

Atenção torcedores de time que costumam frequentar a lanterna. A ausência do Euricão no cenário futebolístico nacional indica, pelo menos, duas coisas:
1 - torcedores do Vasco não precisam mais sentir asco de sua diretoria
2 - tricolores perderam o heroi-que-evita-os-rebaixamentos, como o próprio presidente do blog costuma repetir por aí.

Ou começam a vencer ou começarão o calvário de novo.

brazil: potência olimpika

dois abandonos em provas finais do mundial de atletismo.
sete atletas pegos no antidoping duas semas antes.
nenhuma medalha & muito turismo na alemanha.
e a certeza de que nas olimpiadas do rio-2016 tudo será diferente!
um abrazo ao competente-e-ilibado carlos arthur nuzman e à proba kartolada da cbat.

deselegante

perguntaram again pro ronalducho se ele tinha feito lipo.
o gordinho amigo, no entanto, estava de maus bofes.
foi tosco: "Essa pergunta está me enchendo o saco..."
então não é apenas o bandulho do ronaldito que anda cheio.

A volta do Gaúcho - Capítulo 9 (último?)

A reestreia de Renato Gaúcho no comando do Fluminense completa hoje exatamente um mês. E pode chegar ao último capítulo. Basta ser derrotado pelo bem arrumadinho Barueri, no Maracas, a partir das 16h. Resultado bastante possível diante do desespero que tomou conta do tricolor em sua ridícula campanha no Brasileirão 2009. Qualquer outro placar que não seja a vitória é pra decretar o rebaixamento agora. Manda todo mundo embora e faz como o América-RN em 2007: fica cumprindo tabela até 6 de dezembro.

Já entramos em campo segurando a lanterna, pois o Sport venceu ontem, após nove partidas. Mesmo que o Flu ganhe, ainda ficará a quatro ou cinco pontos de sair do Z-4, na melhor das hipóteses. Enfim, nem adianta ficar fazendo muitas contas. Temos que vencer todas no Rio - são mais 10 jogos no Maraca, incluindo os dois clássicos.

Hoje, diante do Barueri (do artilheiro Val Baiano), Gaúcho finalmente barrou EdCarlos, assim como já tinha feito com Wellington Monteiro e Fernando Henrique. Sem Diogo, suspenso, e Fábio Santos, machucado (de novo!), o time periga entrar com três atacantes: Roni, Kieza e Adeílson. Quero saber quem vai armar as jogadas. Conca, pelo visto, outra vez ficará sozinho na função. E Diguinho sai jogando, outra ameaça em "entregar o ouro" ao adversário, como já aconteceu diante de Atlético-MG e Corinthians.

A torcida prometeu levar faixas de protesto e botar pressão. A bronca é justíssima, mas estamos num momento em que as arquibancadas precisam empurrar o time. Se a galera já for disposta a vaiar e com impaciência, talvez seja pior. Afinal, enquanto a matemática permitir, temos que acreditar, né? Infelizmente, este é o nosso papel como torcedor.

PS: Vou reproduzir aqui um comentário que publiquei num dos posts escritos pelo Comendador: enquanto torcedor do Fluminense, faço uma promessa desde já pra 2010. Mesmo que meu time leve multidões ao Maracanã ou a qualquer estádio do país e faça uma campanha irrepreensível na Série B, eu me limitarei a apenas comentar suas atuações, sem o direito de tirar onda com ninguém. Quem está na segundona não pode fazer nada a não ser torcer muito pra subir de volta. Não faz mais que a obrigação. Ponto final.

tudo pode acontecer

rubinho largou em terceiro
e venceu o gp na españa!
depois dessa estou confiante que o mengão vai meter um sacolé no hawaii lá em floripas!

Musa do domingo

Alessandra Negrini

sábado, 22 de agosto de 2009

Vazião de São Janu - Último capítulo

Vasco 4 x 0 Ipatinga no Maracanã

79.635 presentes

76.211 pagantes

Recorde de público entre as quatro divisões do Campeonato Brasileiro.

Agora vou tomar mais duas cervejinhas. Um forte abraço a todos!

Festa vascaína

Goleada, 80 mil torcedores no Maraca, melhor time do primeiro turno da Série B, igualando a campanha do Corinthians no ano passado. Os vascaínos estão em êxtase. Mas será que, voltando pra Série A, vão ter algum motivo pra comemorar no ano que vem?

Maldição

"Pelé aponta São Paulo e Atlético-MG como favoritos à 'final' do Brasileirão"

Está acabado o sonho do Tetra. Palmeiras, Inter e Corinthians disputarão o título de 2009.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

bons ares

branco viaja para a argentina este final de semana.
sua ideia é trazer de lá um reforço pro fluzão.
mas qual seria esse reforço, hein?
a) riquelme, já que melou com o corinthians
b) de federico, já que o corinthians tá marcando passo
c) algum primo do maxi biancucci
d) diego maradona, aquele da aguinha magika na copa de 1990
e) un bife de chorizo a punto con morcilla y postre

Parabéns para o Vasco

O advogado Sívio Luís Texeira pediu para eu colocar essa análise feita pelo jornalista PVC sobre o jogo de amanhã.

Realmente é uma análise correta.

Hoje o Vasco completa 111 anos de história, mas a festa é no sábado. Dia de Maracanã repleto para o jogo contra o Ipatinga, com 68 mil torcedores -- até quinta-feira, já eram 40 mil bilhetes vendidos.Não, não será recorde da Série B. Na fase moderna, dos pontos corridos, o recorde seguirá com a partida do acesso do Atlético Mineiro: 74.694 pagantes no empate por 2 x 2 contra o América de Natal. Na fase anterior, o Fluminense colocou 78 mil torcedores contra o ABC (64 mil pagantes), na estreia na Série B de 1998.Mas a festa se justifica por outros motivos.Primeiro, a liderança, que chegará pela segunda vez na campanha em caso de vitória sobre o Ipatinga - o Vasco só liderou na terceira rodada, depois de vencer o Atlético Goianiense por 3 x 0.Segundo, o renascimento.O acesso parece muito mais próximo do que já pareceu, a campanha é ótima. Se vencer, o Vasco iguala os 39 pontos do Corinthians, nos 19 jogos do primeiro turno de 2008. Corinthians e Vasco terão as duas melhores campanhas da história da Série B na primeira metade do campeonato - o Palmeiras tinha 37 em 2003.O Vasco já tem 29 mil sócios-torcedores. Se o elenco não é brilhante, o trabalho de reconstrução é sério. É por isso que sábado pode ficar marcado pela festa do renascimento.
Nota: O fã de esportes Evandro Reis lembra que havia 54 mil pagantes e 20 mil ingressos comprados pela MRV, patrocinadora do Atlético durante a Série B de 2006. E que o Ministério Público impediu a entrada de mais de 60 mil torcedores no estádio. Verdade. O site da CBF, no entanto, considera o público pagante de 74.694 torcedores no Mineirão. Daí, o recorde oficial pertencer ao Atlético.Foi Evandro Reis, também, quem corrigiu a informação do público de Fluminense x ABC - 64 mil pagantes, 78 mil presentes.O Vasco pode ter 87 mil presentes e 67 mil pagantes. Será o maior público presente, se confirmado neste sábado.

Para descontrair na sexta-feira à tarde - Transcrição (brilhante) de Daniel Brito

Alô você, Alô Brasil, chegaaaando, é você mesmo.... Itália campeã mundial de futebol! Com todos os méritos, COM TODAS AS JUSTIÇAS, é claro, É CLARO que eu também estou inconformado como você. Porque poderia ser hoje... o Brasil... comemorando... o título..........

Seeeeeeeeee..... Se é fácil perder, perder do jeito que nós perdemos, HEIN?! Ainda é MUITOBAIS difícil, mas MUIDOBAIDIFICIL MEESMO. É difícil perder, sabendo queeeeeee A GENTE NÃO PODE ESQUECER, é difícil esquecer isso.

Tempo, nós vamos ter pa esquecer, sem dúvida. ESTA COPA DO MUNDO DE 2006. Mais 4 anos no mínimo ela vai ficar aqui com a gente, e talvez para sempre. 1950 que jamais foi esquecida, pelo grande favoritismo do Brasil e pelo desastre na final no Maracanã.
Agora, que os craques decidiram não jogar é verdade, MAS MUITA VERDADE, não teve espetáculo e o resultado PODERIA SER o que aconteceu exatamente.

Agora é hora de REVERENCIAR CANNAVARO, TOTTI, ZAMBROTTA, AAAAAAAA ITÁLIA CAMPEÃ MUNDIAL.

PRA NÓS, é hora de pensar no futuro, O FUTURO, É HORA DA GENTE REFORMULAR, REFORMULAAAAR. É hora da gente MUDAAAAAAAAR......... OU....... MUDAR DE VEZ.
Vamos colocar o castelo de areia ABAIXO, ABAIXO, e reiniciar uma construção sólida para 2010, COPA 2010” ÁFRICA DO SUL TAMBÉM NÃO É ASSIM TÃO LONGE, É LOGO ALI!!! Caso contrário nós seremos comiiiiiidas... de leões.. (CORTE DA REDETV!)

gasolina no incêndio

o beque david (quem?) foi contratado para dar um jeito na retaguarda rubro-negra.
depois de três jogos, o camarada recebeu três cartões amarelos e cometeu um penalty.
a boa notícia é que, suspenso, não enfrenta o hawaii neste final de semana.

Vazião de São Janu - Capítulo N, parte L

Já acabaram os ingressos para arquibancada verde e amarela para o jogo Vasco x Ipatinga, sábado, no Maracanã.

Enquanto isso...

... André Lima do Botafogo promete que o time vai sair dessa situação.
Acho que ele acredita em Papai Noel.


... Fábio Santos do Fluminense faz a contagem regressiva: "Faltam 18 jogos".
Ele está falando da série B?

dá ou desce?

o flamengo ainda está a seis pontos da zona de classificação pra libertas-2010.
mas o flamengo já está a seis pontos da rebeixment zone pra segundona-2010.

Zveitão

Do Uol

"Por falta de lei específica, os envolvidos na chamada "máfia do apito", grupo que fraudou 11 jogos do Campeonato Brasileiro de 2005, estão livres de punição pelos crimes dos quais eram acusados -estelionato, falsidade ideológica e formação de quadrilha. A ação penal foi trancada nesta quinta-feira (20) pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que julgou pedido de um dos sete réus, o empresário Nagib Fayad, apontado como líder da quadrilha.

Dois desembargadores entenderam que, apesar das confissões, as provas não foram suficientes para condenar os denunciados, pois não existe o tipo penal adequado para enquadrar os delitos cometidos."

Puxa vida, se nem confessando bandido vai em cana no mundo do futebol brasileiro, como esperar que algo melhore?

...e aproveita que eu tô calmo

"O trabalho está sendo desenvolvido, mas, às vezes, as coisas não acontecem do jeito que a gente quer. Temos que manter a concentração e o trabalho. Estamos em um momento de turbulência. Temos que manter a cabeça no lugar."
(bruno zousa: dois perus por jogo, quatro por semana, líder da terceira pior defesa do brazileiro-2009)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

consulta à cbf

é possível três times de um mesmo estado serem rebaixados no mesmo ano ou há algum item do regulamento que limita ao máximo de duas agremiações por unidade federativa do brazil?

Vazião de São Janu - Capítulo W, parte Z

Vasco x Ipatinga no Maracanã
40.105 ingressos já foram vendidos

d*nguinha querido & o flamengo

tudo começou com o jonatas. inexplicável.
uma única convocação, para ficar quieto no banquinho.
mas jonatas, pelo menos, conseguiu um contrato com o espanyol de barcelona.
claro que por lá ele nunca se firmou, e hoje o craque jonatas abrilhanta o timaço do botafogo.
muito, muito tempo depois, foi o leonardo moura...
um par de amistosos, algo assim, e até hoje leo moura está achando que é jogador de seleção.
teve também o juan maldonado.
que foi incinerado naquele 0 x 0 diante do brilhante time boliviano no engenhão.
nunka mais. juan nunka mais jogou mais nada: nem no flamengo, muito menos na seleção.
e agorinha há pouco teve kleberson.
assim: kleberson chegou na gavea e demorou mais de ano para jogar bem,
quando começou a acertar uns passes, voltou rapidinho pra seleção.
e hoje faz falta ao mengão, veja tu...
faz falta porque quebrou o braço naquele amistoso importantíssimo na estônia!
muito, muito obrigado, d*nga, deus lhe dê em dobro.
e hoje foi o tal do adriano bebum... quero nem ver a m*rda em que isso vai dar...
(agora, nada de d*nga convocar o bruno zousa, né? prele quebrar o braço e ficar seis meses longe do time...)

o que d*nga tem contra o bruno zousa?...

Contra-ataque frontal

Qual será o argumento de Daniel Almeida de Farias Brito para atacar Dunga pela convocação de Adriano?

a) Dunga lucrará com a (antes da convocação inimaginável ) venda de Adriano para a Europa.
b) Dunga não tem coerência, pois o Grafite está arrebentando na Alemanha e não ganhou chance, então por que chamar alguém que faz gols no campeonato de baixíssimo nivel, que é o Brasileirão?
c) Dunga não pode convocar uma estrela como Adriano para ficar no banco. Ele vai desmontar o time.
d) Dunga é feio, bobo e cabeça de melão.
e) O Dunga convocou o Tardelli uma vez, então merce ser queimado para sempre.

As dez maiores rendas e públicos de 2009 - Cadê o Vasco?

Vamos deixar de estatística enganosa e ir aos fatos:

10 maiores rendas no Brasil até 8/5

R$ 1.989.415,00 - Flamengo 2 x 2 Botafogo, 3/5/2009 (Camp. Carioca)
R$ 1.894.356,00 - Corinthians 1 x 1 Santos, 3/5/2009 (Camp. Paulista)
R$ 1.556.880,00 - São Paulo 0 x 2 Corinthians, 19/4/2009 (Camp. Paulista)
R$ 1.462.853,00 - Botafogo 2 x 2 Flamengo, 26/4/2009 (Camp. Carioca)
R$ 1.456.470,00 - Flamengo 1 x 0 Botafogo, 19/4/2009 (Camp. Carioca)
R$ 1.349.390,00 - Palmeiras 1 x 1 Corinthians, 8/3/2009 (Camp. Paulista)
R$ 1.246.726,24 - Palmeiras 1 x 0 Sport, 5/5/2009 (Libertadores)
R$ 1.245.363,00 - Flamengo 1 x 0 Fluminense, 12/4/2009 (Camp. Carioca)
R$ 1.109.811,50 - Corinthians 2 x 1 São Paulo, 12/4/2009 (Camp. Paulista)
R$ 1.078.742,50 - Cruzeiro 5 x 0 Atlético-MG, 26/4/2009 (Camp. Mineiro)

10 maiores públicos até 8/5

78.395 - Flamengo 1 x 0 Botafogo, 19/4/2009 (Camp. Carioca)
78.383 - Flamengo 2 x 2 Botafogo, 3/5/2009 (Camp. Carioca)
68.313 - Flamengo 1 x 0 Fluminense, 12/4/2009 (Camp. Carioca)
58.711 - Botafogo 2 x 2 Flamengo, 26/4/2009 (Camp. Carioca)
47.803 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG, 15/2/2009 (Camp. Mineiro)
47.489 - Cruzeiro 5 x 0 Atlético-MG, 26/4/2009 (Camp. Mineiro)
47.205 - São Paulo 2 x 1 Defensor-URU, 9/4/2009 (Libertadores)
45.710 - São Paulo 0 x 2 Corinthians, 19/4/2009 (Camp. Paulista)
44.540 - Internacional 2 x 1 Grêmio, 5/4/2009 (Camp. Gaúcho)
44.479 - Palmeiras 1 x 1 Corinthians, 8/3/2009 (Camp. Paulista)

No Brasileirão:

68.217 Flamengo/RJ 2 X 1 Atlético/PR 31/5 4ª
54.184 Atlético/MG 2 X 0 São Paulo/SP 16/7 11ª
51.800 São Paulo/SP 3 X 0 Cruzeiro/MG 31/5 4ª
48.652 Atlético/MG 1 X 1 Botafogo/RJ 5 /7 9ª
41.038 Fluminense/RJ 0 X 0 Flamengo/RJ 28/6 8ª
40.822 Atlético/MG 3 X 0 Náutico/PE 14/6 6ª
30.070 Grêmio/RS 3 X 0 Corinthians/SP 12/7 10ª
28.735 Internacional/RS 2 X 0 Palmeiras/SP 17/5 2ª
27.329 Corinthians/SP 4 X 2 Fluminense/RJ 8 /7 9ª
25.894 Grêmio/RS 2 X 0 Botafogo/RJ 24/5 3ª

Vazião de São Janu - Capítulo X, parte Y

Recordes em 2009 (até agora)

Na Série A
Flamengo 2 x 1 Atlético-PR - 68.217 pessoas assistiram ao jogo

Na Série B
Vasco 2 x 0 Ceará - 27.629 torcedores no estádio Castelão em Fortaleza - CE

Na Série C
Caxias-RS 1 x 1 Guaratingueta-SP - 24.816 sofredores

Na Série D
Santa Cruz 2 x 2 Central-PE - 45.007 lotaram o Arruda

Vamos esperar, no sábado tem Vasco x Ipatinga no Maracanã, quem sabe os vascaínos não batem o recorde de público do ano das quatro divisões do Campeonato Brasileiro.

A volta do Gaúcho - Capítulo 8, parte 2

Outra derrota apertada fora de casa, contra um candidato ao título. Este tem sido o "consolo" do Fluminense sob o comando de Renato Gaúcho. Diferente das anteriores, contra Atlético-MG e Palmeiras, desta vez o tricolor carioca não criou quase nenhuma chance e jogou mesmo como time pequeno, retrancado. Um ferrolho que não suportou mais que 22 minutos, tempo do gol único, de Richarlysson.

Ainda melhoramos um pouco na etapa final, mais pelo relaxamento do adversário que por nossos méritos. Como diz o ex-comandante do Morumbi, a "bola pune". E poderia ter punido o time de Ricardo Gomes. Mas, diante de tanta incompetência, não tem sorte que ajude este Fluminense-2009. Nem dá pra lamentar o resultado, como bem observou o Reverendo falando sobre o Flamengo alguns posts atrás: perder do São Paulo, no Morumbi, é normal. O que não pode é acontecer o mesmo contra o Barueri, domingo, no Maracas.

Assim o tempo passa, o tempo voa... O Coritiba ganha duas seguidas, inclusive do líder Palmeiras. O Santo André derruba o Botafogo em pleno Engenhão. E a distância nossa pra fora da zona de rebaixamento só aumenta. Hoje estou dividido entre a esperança de dias melhores e a resignação de mais um rebaixamento.

PS: Após Leandro Amaral, Diguinho e Fred, agora é a vez de Urrutia. Mais um jogador "bichado" nas Laranjeiras. Se o cara só pode jogar daqui a quatro semanas, melhor pegar o primeiro vôo de volta ao Equador. O departamento médico tricolor agradece.

muricy, para sempre tricolor

ricardo gomes chegou, desempenou e passou óleo na corrente da bicicleta tricolor. o são paulo agora joga um futebol desamarrado, vistoso, senhor de si, com vários jogadores (richarlyson, o craque j. wagner, hernanes) de volta à melhor forma.

jorginho voltou a ser auxiliar e o palmeiras desaprendeu o caminho da vitória: não faz uma atuação convincente, esbarra em adversários medianos/medíocres, tropeça nas próprias pernas, perde até para time do ney franco.

muricy ramalho, enfim, emperrou o palmeiras.

merece ganhar uma máscara do jason na festa do tetracampeonato no morumbi.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Série B em 2010

Seis times e quatro vagas:

. Coritiba
. Santo André
. Botafogo
. Náutico
. Fluminense
. Sport

23h10 e Zelaya rondando

Liguei a TV aqui para ver o que tinha de interessante na quarta-feira. E me parece que Roberto Zelaya está cada vez mais enrascado em sua tentativa de voltar a Honduras. Mas a notícia não é esta. Normalmente Zelaya dá o ar da graça mais tarde. Hoje ele já está no noticiário há mais de uma hora. Estranho.

2 de 30

Hoje o Grêmio perdeu mais uma fora de casa, por 1 x 0 para o Santos na Vila. Foi a oitava derrota em 10 jogos como visitante. Só empatou contra Palmeiras e Fluminense. É o pior visitante do Brasileirão. Sorte da concorrência que esse retrospecto estraga a campanha quase perfeita do time de Paulo Autuori em casa.

Vazião de São Janu

Vasco x Ipatinga no Maracanã
24.300 ingressos
já foram vendidos

Favre de volta!

Doze anos depois de ser três vezes consecutivas o MVP da NFL (naquele tempo jogando pelo Green Bay Packers, meu time do coração), Bret Favre voltou soltando faíscas. Meu ídolo, que muitos diziam ter acabado, deu suas primeiras entrevistas como jogador do Minnesota Vikings e afirmou que veio para quebrar tudo. "Eu não vim aqui para perder", disparou. Será interessante ver a disputa de um veterano de 39 anos, com mais de 4 mil jardas conquistadas em passe e 36 touchdowns (bom número para um quarterback), e o ídolo da geração atual, o senhor Bündchen, Tom Brady, e outros como Peyton e Eli Manning, Drew Brees ou Ben Roethlisberger.

Fica esperto, Fogão!

Estevam Soares mandou e André Lima marcou de pênalti o gol do Botafogo na derrota para o Santo André.

Agora, o Ney Franco tem a chance de colocar o Fogão na zona do rebaixamento.

A série B em 2010 promete um triangular carioca muito forte: Fluminense, Botafogo e Duque de Caxias.

Vamos esperar e torcer.

A volta do Gaúcho - Capítulo 8

Como o Fluminense está só "brincando" na Sul-Americana (e no Brasileirão, o que está fazendo?), nossos capítulos da "novelinha Renato Gaúcho" vão ser contados somente a partir do certame nacional.

Em sua (re)estreia nas Laranjeiras, há pouco menos de um mês, o intrépido treinador adotou um esquema que parecia cauteloso, mas que se revelou inteligente: o 3-5-2. Afinal, com uma defesa frágil, era melhor reforçá-la com mais jogadores e dar uma congestionada no meio-campo para dificultar o avanço dos adversários. Na falta de melhor qualidade, ele apostou na quantidade. A tática deu mais ou menos certo. O time quase surpreendeu o Atlético-MG, no Mineirão, e o Palmeiras, no Parque Antártica. Perdeu de pouco, o que não serviu de nada, na prática, apenas como esperança por uma recuperação. No Maracanã, não conseguiu superar o Cruzeiro (1 x 1).

Após perder pro Atlético-PR (1 x 0), em Curitiba, jogando muito mal, Gaúcho voltou atrás e escalou o Flu no 4-4-2. Resultado: goleada sobre o Sport (5 x 1) e um bom empate diante do Vitória (2 x 2), em Salvador. Confiante, partiu com a mesma estratégia pra cima do Coritiba e deu no que deu: derrota vexatória por 3 x 1, no Rio. E agora, pensou nosso filósofo Portaluppi? Hoje à noite, diante do favoritíssimo São Paulo, no Morumbi, o tricolor carioca pode voltar ao 3-5-2 na expectativa de reeditar as atuações iniciais. E, quem sabe desta vez, arrancar um empate pelo menos.

Renato, como sempre, não divulga a escalação antecipadamente. Uma coisa é certa: enquanto insistir em mandar a campo jogadores como EdCarlos, Wellington Monteiro, Augusto e Fernando Henrique, perseguidos e vaiados pela torcida, o time não sairá do buraco. WM, contundido, e Augusto felizmente não jogam, sendo substituídos por Fábio Santos (esperança de mais lucidez no meio-campo) e pelo também fraco João Paulo. FH corre risco de ser barrado por Rafael, o que seria uma boa. Mas EdCarlos continua, mesmo que Cássio entre para formar trio de zagueiros com Luiz Alberto.

Enfim, apenas considerações de torcedor, pois não vejo qualquer perspectiva no jogo de hoje - nem sei se haverá alguma nos próximos. A diretoria/patrocinadora corre atrás desesperadamente de reforços de última hora, entre eles, Urrutia (foto), que já chegou ao Rio. Muitos nomes especulados, pouco de concreto - além do volante equatoriano (ex-LDU), apenas o atacante Adeílson (ex-Ipatinga) e o zagueiro Gum (ex-Ponte Preta). Pode ser tarde demais...